quarta-feira , 21 Fevereiro 2018 - 05:52
Home / Capa Slide / Ciclo de Palestras “Terapia Ocupacional na Contemporaneidade” segue nesta sexta (2)

Ciclo de Palestras “Terapia Ocupacional na Contemporaneidade” segue nesta sexta (2)

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região do Piauí (Crefito 14) iniciou, nessa quinta-feira (1º), o Ciclo de Palestras “Terapia Ocupacional na Contemporaneidade”, que segue até esta sexta-feira (2), na Faculdade Facid Devry.

O primeiro dia do ciclo contou com duas palestras: A Terapia Ocupacional no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), com a Mestra em Saúde Pública, Drª Kátia Savioli; e a Terapia Ocupacional no Cotidiano, com a mestra em Saúde da Família e  vice-presidente do Crefito 6, Drª. Luziane Feijó.

Abordando a importância da atuação do Terapeuta Ocupacional na Assistência Social, a terapeuta ocupacional Kátia Savioli frisa que “a terapia ocupacional vem para somar e contribuir na equipe de referência na política do Sistema único da Assistência Social, podendo contribuir tanto nesse processo de reorganização dos serviços na parte de gestão, como também atuando diretamente nos serviços de proteção social básica e especial. Nós ajudamos na contribuição de projetos de vida, de reorganização do cotidiano e na garantia de direitos. Fazemos com que as pessoas se empoderem e consigam reconhecer os seus direitos e lutar por eles e assim conseguir mais independência”.

Kátia lembra ainda que o T.O não atua apenas na área da saúde, mas em áreas como a Assistência Social, Previdência, Judiciário, entre outras.

“O Conselho tem um compromisso firmado com os profissionais, e que nós fazemos questão de honrar. Um desses compromissos é a atualização das áreas e incentivar a pesquisa de várias formas. Sempre buscando destacar a categoria como importante e mostrando que a Terapia Ocupacional vai além da saúde, mas que sempre contribui, de alguma forma, para o bem-estar da comunidade”, frisa o Presidente do Crefito 14, Marcelino Martins.

Uma área nova em construção pelos terapeutas ocupacionais é o Gerenciamento de Cotidiano e Organização de Rotinas, que foi pontuado pela mestra Luziane Feijó. “O Gerenciamento de Cotidiano e organização de rotinas é uma área que o Brasil ainda não acolheu, não trouxe pra dentro da prática profissional oficialmente. Onde discutimos sobre o que é cotidiano, o que é construção de hábitos e rotinas dentro da Terapia Ocupacional. Como eu faço a minha prática, como eu atendo meus pacientes de Saúde Mental com transtornos leves, como o transtorno de ansiedade generalizada, depressão leve, pacientes que estão ansiosos mas não têm o diagnóstico, pessoa com cotidiano atarefado, com essa demanda de organizar mesmo a vida. Nós, terapeutas ocupacionais, precisamos nos apropria desse instrumento, pois somos os facilitadores do processo de envolvimento em execução de atividades no cotidiano”, afirma a terapeuta ocupacional.

A Resolução COFFITO nº 383, de 22 de dezembro de 2010, art. 8°,  diz que o terapeuta ocupacional, no âmbito de sua atuação, atua em situações de calamidades e catástrofes, conflitos e guerras, na organização e reorganização da vida cotidiana, econômica, sociocultural, nas atividades de vida diária e de vida prática, na formação de redes sociais de suporte, das pessoas, famílias, grupos e comunidades.

Veja Também

Uespi e Fiocruz analisam projeto de especialização para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais

O reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Nouga Cardoso, recebeu, nesta sexta-feira (9), o …

Crefito 14 orienta estudantes da Faculdade Santo Agostinho sobre registro profissional

  Alunos dos 8º e 9º períodos do curso de Fisioterapia da Faculdade Santo Agostinho receberam, …