terça-feira , 16 Janeiro 2018 - 14:50
Home / Capa Slide / Conselho Municipal de Saúde vai oficiar Prefeitura por falta de fisioterapeutas em hospitais de Teresina

Conselho Municipal de Saúde vai oficiar Prefeitura por falta de fisioterapeutas em hospitais de Teresina

Membros do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 14ª Região (Crefito 14) participaram de reunião do Conselho Municipal de Saúde para tratar sobre a falta de profissionais de fisioterapia nos hospitais da rede municipal de Teresina, em especial no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O encontro aconteceu nesta terça-feira (25), na Secretaria Municipal de Saúde. Estiveram presentes o presidente do Crefito 14, Marcelino Martins, e a diretora-secretária do conselho, Nayana Pinheiro Machado Coelho.

De acordo com a comissão do Conselho Municipal de Saúde responsável por fiscalizar os hospitais da capital, o Hospital de Urgência de Teresina possui diversas irregularidades quanto ao serviço de fisioterapia. “Os profissionais de fisioterapia lotados no HUT não dão conta de atender a demanda do hospital. Cada fisioterapeuta deve ficar responsável, em média, por seis pacientes, mas, atualmente, atende mais de 17. Além disso, os profissionais só estão no Hospital de segunda a sexta-feira, até às 18h, o que impede o atendimento adequado durante a noite e principalmente nos finais de semana, quando  profissionais de outras áreas assumem a demanda dos fisioterapeutas”, critica Vagner Cardoso, representante da comissão.

O presidente do Crefito 14, Marcelino Martins, afirma que a baixa quantidade de fisioterapeutas no Hospital de Urgência de Teresina também já foi constatada durante uma fiscalização do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional e que a situação põe em risco a vida dos pacientes.

“Essas irregularidades significam um total descaso com a saúde pública e com a valorização do profissional de fisioterapia. Já foram até registradas ocorrências de três óbitos relacionados à falta de fisioterapeuta. Somente no HUT há um déficit de 14 profissionais, sendo que temos um concurso em vigor, promovido pela FMS, com sete candidatos aprovados aguardando a nomeação e outros 14 em cadastro de reserva. Essa situação precisa ser resolvida, estamos falando de vidas que estão sendo perdidas pela falta de profissionais”, destaca Marcelino Martins.

Após a discussão com os membros do Conselho Municipal de Saúde, ficou decidido que o colegiado vai enviar ofícios aos órgãos responsáveis pela administração do HUT e aos seus gestores pedindo soluções para o problema.

Veja Também

Crefito 14 e UESPI solicitam investimentos para estruturação de Núcleo de Pesquisas em Áreas Médicas

O reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Nouga Cardoso, e o presidente do Conselho …

Criação de Câmara Setorial vai incentivar pesquisas em biotecnologia no Piauí

Com a finalidade de estimular o desenvolvimento das linhas de pesquisa biotecnológicas no Estado aliadas …